O CHEFE SUMIU

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Blog_Imagem_Holocracia.001 O CHEFE SUMIU - Fred Alecrim

Você que me acompanha sabe que eu falo muito de tendências, certo?

E normalmente, essa tendências estão ligadas a coisas que melhorem a experiência dos Clientes.  Alguma tendências se tornaram, depois de um tempo, prática comum no mercado, outras eram apenas “modismo”.

Aqui algumas que falei:

http://fredalecrim.com.br/2014/09/11/tendencia-ex-p-r-e-s-s-ganha-forca-no-varejo/

http://fredalecrim.com.br/2014/07/12/exemplos-de-tendencias-de-servicos-online/

http://fredalecrim.com.br/2014/01/10/vip-e-tendencia-em-atendimento-no-varejo/

http://fredalecrim.com.br/2012/01/31/de-olho-nas-tendencias-aponte-descubra-e/

http://fredalecrim.com.br/2013/07/08/misturas-de-sucesso-nos-negocios/

http://fredalecrim.com.br/2015/07/06/como-vender-mais-oferecendo-conveniencia-para-os-clientes/

Bom , essas são apenas algumas das tendências que já falei aqui no blog.  Essa postagem é para compartilhar um outro tipo de tendência que é menos comum:  A tendência em gestão.

IMG_7857-e1441448564613 O CHEFE SUMIU - Fred Alecrim

IMG_7743-e1441448585461 O CHEFE SUMIU - Fred Alecrim

Recentemente visitei a Zappos, em Las Vegas.  Esta renomada empresa do mundo online manda muito bem em atendimento!  Sua reputação é maravilhosa quando o assunto é entregar uma experiência incrível para seus Clientes.

Há pouco tempo a Zappos “instalou” uma nova filosofia de gestão chamada Holocracia.  O modelo é explicado em detalhes no livro Holacracy: O novo sistema de gestão para um mundo em constantes mudanças.

holacracy-3d O CHEFE SUMIU - Fred Alecrim

Eu lí o livro e achei muito interessante as ideias e conceitos dessa filosofia de gestão.  Mas, até para a dinâmica e moderna Zappos está sendo difícil fazer essa mudança, como você pode ver no quadro abaixo.

OA-BC870_wsjamb_NS_20150524193229 O CHEFE SUMIU - Fred Alecrim

Desde de abril, quando a Holocracia começou a ser o modelo de gestão na Zappos, 210 funcionários pediram para sair por não se adaptarem a nova filosofia.

A Holocracia foi criada por um ex-executivo do mercado de Softwares.  A Filosofia tem como base um documento chamado de “constituição”.  A “constituição” possui 30 páginas que explicam como funciona a empresa com a nova filosofia.    Exercer uma função, por exemplo, passa a ser “energizar um papel” e problemas no trabalho são “tensões”.

Em entrevista para o The Wall Street Journal, Toni Hsieh, fundador da empresa disse que a holocracia exige “tempo e muita tentativa e erro”. Ele ainda disse que o sistema dá poder aos funcionários “para agir mais como empreededores” e fomenta um “fluxo de ideias” mais rápido, colaboração e inovação. Esses fatores podem ajudar a Zappos a vender mais sapatos e roupas, apesar de ele não querer comentar sobre o impacto financeiro até agora. Hsieh disse que a holocracia é apenas uma das ferramentas de autogestão usadas na Zappos.

A holocracia é um dos movimentos que muitas empresas estão fazendo na direção de eliminar hierarquias, diminuir gargalos e aumentar a produtividade.   Na Zappos, por exemplo, o movimento começou em 2013, quando Toni Hsieh fez um projeto piloto da holocracia em apenas um departamento da empresa.  Depois desse teste, ele decidiu que a Zappos iria tentar eliminar os chefes e colocar os funcionários no poder.

A matéria do The Wall Street Journal além de falar com Hsieh, também explica como funciona a filosofia de gestão:

A filosofia de gestão substitui as equipes de trabalho por círculos. Funcionários se unem a círculos baseados no tipo de trabalho que querem fazer. Cada círculo tem um “link líder” semelhante a um gerente de projeto com autoridade limitada.

Os membros dos círculos definem seu papel e responsabilidades numa série de “reuniões de governança” e monitoram o progresso em reuniões “táticas”. Até agora, os empregados da Zappos já formaram mais de 300 círculos nas áreas como serviço a clientes e redes sociais.

Na holocracia, os empregados estabelecem suas próprias prioridades e discutem os problemas com o resto do círculo. As reuniões terminam com a oportunidade para que digam qualquer coisa que tenham em mente.

Abaixo um vídeo que explica de forma objetiva o que a holocracia e como ela funciona.

A Zappos deve levar até 5 anos para concluir a transição para esse novo modelo de gestão.  É bem legal ver gente com uma visão positiva sobre o que acontece ao seu redor, concorda?  Toni Hsieh não ficou desmotivado pelo fato de 14% dos funcionários terem pedido demissão.  Ele ficou feliz por 86% dos funcionários terem decidido ignorar o “dinheiro fácil”  e ficar na Zappos.

Um comentário comum entre os funcionários que ficaram na Zappos é que a nova filosofia fez com que as reuniões se tornassem modelos de eficiência.  Em 1h30 de reunião é possível falar  e resolver muitos itens da agenda, por exemplo.

Como tudo novo, há bastante críticas a holocracia.  Alguns especialistas dizem que não tem como dar certo e que facilmente o caos se instala em uma empresa com essa filosofia de gestão.  E você meu amigo, o que acha?

 

fontes de pesquisa: 

http://www.fastcompany.com/3046121/fast-feed/210-zappos-employees-respond-to-holacracy-ultimatum-were-out?partner=rss
http://www.cnbc.com/id/102667440
http://www.fastcompany.com/3044352/the-secrets-of-holacracy
http://www.forbes.com/sites/danpontefract/2015/05/11/what-is-happening-at-zappos/
http://br.wsj.com/articles/SB10836769872750344515004581006160965744034

Não deixe as tendências se tornarem pendências, se inscreva agora em minha curadoria!

VAREJO COM SIGNIFICADO

Se inscreva para receber em primeira mão tudo o que produzo para e sobre o Varejo. Tendências, dicas, reflexões, oportunidades etc.

VarejoCast

Ouça agora! Escolha sua plataforma preferida:

Spotify
Apple Podcasts
YouTube Music
Soundcloud

VarejoCast

Ouça agora! Escolha sua plataforma preferida:

Spotify
YouTube Music
Soundcloud
Apple Podcasts